Os Segredos da boa Copy: Passo a Passo | Capsula Agência de Marketing Digital e Produtora | Redes Sociais | Vídeos
Faça uma Visita
Avenida Arapongas, 827, Sala 104
Arapongas, Paraná, 86700-050
Fale Conosco
ola@capsula.digital
+55 43 98831-8378

Os Segredos da boa Copy: Passo a Passo

Uma copy coerente junto de uma boa imagem podem ser o pontapé inicial para quem cria conteúdo para as redes sociais.
Os canais de comunicação estão em constante evolução e não se prendem a regras ou fórmulas milagrosas que geram resultados por si só.

Entretanto, não é segredo que um conteúdo convincente é formado por uma imagem que expresse o assunto em poucas palavras em conjunto de um texto interessante, claro e conciso.
E é nesse ponto que a copy se faz presente!

Porque de nada adianta uma foto incrível se a legenda não traz a informação necessária ou não explica qual ação o cliente precisa realizar.
Alcançar a audiência e conquistar o like dela é importante, mas após isso é preciso reter e converter em números e é essa a meta da copy.

Copywriting é o ato de escrever para o seu público focando no seu objetivo final, ou seja, apresentar o caminho para o cliente realizar a ação desejada.
Não importa qual seja, desde a contratação de um serviço, venda de um produto, download de um e-book.

Independentemente do foco a copy vai auxiliar diretamente no sucesso (ou não) da sua postagem.
Isso não significa que escrever “VENDE-SE” irá solucionar todos os seus problemas.

Seu público é inteligente e não será convencido com tamanha facilidade.
Então para entender como funciona, primeiro vamos te explicar o que não fazer quando o assunto é copy.

Seu objetivo não é o foco

“Mas eu quero vender! Minha empresa precisa lucrar”

Nós sabemos disso, mas esse será um dos fins, e não o meio.
Encher suas linhas de “compre, faça, adquira” não irá convencer o público de que realmente vale a pena investir o dinheiro no seu serviço.

Não utilize jargões

Todo segmento tem sua linguagem técnica que deve ser compreendida pelos profissionais da área, mas será que o seu cliente entende sobre?
Na criação do conteúdo suposições não irão te ajudar, texto robusto e cheio de termos pode confundir e até afastar o seu público.

Menos é mais

Não seja genérico nem exagere, as redes sociais são dinâmicas e seus usuários ágeis.
O famoso “textão” pode não ser a melhor opção para apresentar o seu produto, será que realmente vão ler tudo o que está escrito?

Copy não é lugar para “encher linguiça”.

Entenda!

Uma boa copy tem o poder de atrair a atenção, conversar com o cliente e transformar isso em uma ação.
E para facilitar esse processo algumas dicas podem ajudar:

Linguagem simples

Uma boa copy está longe de ser excludente cheia de termos difíceis, ela precisa ser exatamente ao contrário!
Linguagem simples e explicativa para que seja clara para seu público, antes de comprar ele precisa entender o que e porque está comprando.

Foque nos benefícios

Nós sabemos que o seu produto/serviço é incrível e que existem milhares de motivos para adquiri-lo.
Mas o seu cliente precisa perceber as vantagens em realizar essa compra.

Então foque nos benefícios tangíveis e intangíveis que você tem a oferecer.
Ao invés de vender o produto diretamente, você pode trabalhar a razão pela qual vocês trabalham com ele.

Exemplo:
Uma clínica estética precisa divulgar para os seus clientes que está com uma promoção de um procedimento e tem duas possibilidades de compartilhar a informação.
“Estamos com uma promoção de preenchimento facial!
Venha até a nossa clínica e faça já o procedimento”
Ou
“Recupere a sua autoestima, bem estar e se livre do pesadelo das linhas de expressão de uma vez por todas!

Aproveite a nossa promoção de preenchimento facial e conquiste a pele dos seus sonhos”
Os dois falam sobre o mesmo assunto com o mesmo objetivo, mas somente um toca nas dores que o seu cliente pode sentir.

E essa técnica tem nome: gatilhos mentais, que ajudam a copy converter em venda.

Os Gatilhos Mentais da copywriting

Uma boa copy além de simples e clara em seus objetivos precisa de um gatilho mental para converter a audiência em números.
Basicamente, esse é um mecanismo que deixa a decisão de compra mais fácil e rápida, e isso é exatamente o que você e seu cliente precisam, rapidez.

E para simplificar como transformar esses gatilhos em textos iremos explicar como alguns funcionam:

Escassez

Nada mais é que criar intencionalmente a sensação de que se o cliente não realizar a ação de compra no exato momento em que viu a publicação perderá essa oportunidade.
O sentimento de saber que restam poucas unidades no estoque pode causar a necessidade de adquirir o produto antes que acabe.

E esse sentimento é exatamente que você precisa gerar no seu cliente.

Novidade/Curiosidade

O ser humano é naturalmente curioso e você pode usar isso ao seu favor, levando desde dicas a informações que não são de domínio do público mas que podem surpreende-lo.
Aguçar a curiosidade das pessoas com spoilers de alguma novidade que está para lançar é com certeza uma ótima estratégia.

Além disso, a novidade também pode servir de gatilho mental para alcançar os seus objetivos!
Publicar sobre novos produtos ou processos inovadores dentro da sua empresa pode chamar a atenção do seu cliente.

Exclusividade

Além de curioso, o ser humano também é levemente esnobe e adora uma exclusividade!
O sentimento de ter ou fazer parte de algo que não é acessível para todos gera automaticamente a vontade de adquirir.

Isso é ótimo para clubes de fidelidade ou serviços mais exclusivos!
Todo tipo de produto ou serviço que é personalizado e feito pensado no cliente individualmente pode desencadear a sensação de que ele é exclusivo e assim desencadear a compra.

Urgência

É bem parecido com a escassez, porém aqui o foco é tempo limitado.
A intenção é agilizar ainda mais o processo de compra reforçando a ideia de que o cliente tem pouco tempo para finalizar a compra.

Ótimo para promoções que tem prazo de validade, como por exemplo uma copy com “não perca! É só até amanhã”, isso gera a sensação de que é preciso ser feito aqui e agora.

Benefícios da copywriting

Como foi usado de exemplo anteriormente, o cliente não adquire um produto só porque ele é bonito ou legal, ele se interessa pelos benefícios que pode conseguir ao realizar a compra.
Se o seu caso for tratar de um serviço, provavelmente serão em sua grande maioria benefícios intangíveis.

São aqueles que não podem ser literalmente tocados e estão diretamente ligados ao sentimental do cliente como por exemplo recuperar a autoestima e bem estar.
Já os produtos, possuem benefícios tangíveis e mexem diretamente com a necessidade de ter algo, o celular da última geração, o carro do ano, o sapato que é tendência.

Entender quais os benefícios seu produto ou serviço tem a oferecer facilita ainda mais na hora de escrever a copy que irá auxiliar na venda e conquista dos seus clientes.

Copywriting não é matemática

Não existe uma fórmula de 1+1 pronta para criar seus textos, você precisa estudar seu público alvo para entender suas necessidades e dores.
E a partir do momento que conhecer seu público a fundo você poderá usar a linguagem e técnica certas para atingi-los.

Criando assim, uma copy simples, informativa e convincente de que vale a pena investir no seu negócio.

Author avatar
Amanda Guimarães
http://capsula.digital/

Poste um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *